vocação profissional

Vocação profissional: por que o apoio dos pais e escola é essencial?

O terceiro ano do ensino médio é um período bastante desafiador para os estudantes. Além das provas e trabalhos comuns ao seu desenvolvimento escolar, há os vestibulares e uma das principais escolhas de sua vida: a carreira para seguir nos próximos anos. Por mais que tentem pensar nas alternativas com antecedência, as dúvidas podem ser grandes.

Cada vez mais, surgem novas oportunidades de carreira para os jovens, impulsionadas pelas novas formas de consumo e a inovação tecnológica. A escolha se complica e exige um autoconhecimento maior dos estudantes. Afinal, como descobrir sua vocação profissional? Como os pais podem colaborar nesse sentido? É sobre isso que falamos neste conteúdo. Acompanhe!

O que é a vocação profissional?

Cada estudante tem suas habilidades naturais, preferências e familiaridades que se relacionam com carreira. Essa é a vocação profissional dele, que indica a profissão mais adequada às suas expectativas de o que desempenhar no mercado. Como vimos, o autoconhecimento é a melhor maneira de alcançar essas respostas.

Os testes vocacionais são uma ferramenta bastante útil nesse sentido. Eles têm o objetivo de analisar o psicológico do jovem, entender suas principais características e, com isso, oferecer uma lista de opções para a escolha. Vale lembrar que esse é um apoio e não uma definição: no fim das contas, é o seu filho que vai decidir a profissão ideal a partir desses incentivos.

Qual a importância do apoio dos pais e da escola?

Com seus 17 ou 18 anos, uma pessoa é muito jovem para tomar essa decisão tão importante. Às vezes, falta maturidade para que seu filho faça as pesquisas sozinho e chegue a uma conclusão. Esse é o primeiro indício da importância do apoio de pais, professores e equipe pedagógica da escola nesse momento.

A começar pela família. Os pais acompanham seus filhos desde os primeiros momentos. Então, conhecem a maioria de suas qualidades, habilidades, preferências, inteligências e sonhos de infância. Com isso, já conseguem colaborar com algumas opções válidas de profissão de que os jovens poderiam gostar.

A profissão mais comum na família pode ser um facilitador nesse processo. Afinal, o jovem já está em contato com vivências cotidianas da carreira, desafios enfrentados, tendências de rotina e assim por diante. Mas vale lembrar que essa não deve ser uma amarra ao seu filho: ele precisa decidir por si o próprio futuro.

Já a escola é a responsável por despertar alguns talentos e aprimorar os já existentes a partir de atividades, provas, apresentações etc. Durante as disciplinas da matriz curricular, os professores mostram alguns caminhos em que os estudantes podem se especializar. Já a equipe pedagógica pode investir em feiras de profissão e no contato com profissionais de diferentes áreas para ajudar na escolha.

De toda maneira, esse apoio é essencial para dar mais confiança ao estudante. Ele percebe a importância de investir em qualificação para conquistar um futuro de excelência. São essas atitudes dos pais e da escola que o motivam a conhecer mais sobre a própria essência e se dedicar para criar e alcançar objetivos profissionais.

Como mostrar apoio aos filhos nesse momento?

A seguir, listamos algumas dicas para auxiliar seu filho a descobrir a vocação profissional. Confira!

Não pressione

Como você deve imaginar, são diversas as pressões com as quais o seu filho terá contato durante o ensino médio. Escolher a profissão já é uma missão muito complicada. Ele não precisa nem merece que alguém de sua confiança o cobre por respostas insistentemente.

O jovem já sabe que, para prestar o vestibular e ingressar em uma graduação, precisa escolher sua carreira. Portanto, está ciente dos prazos de sua decisão. Em vez de colocar ainda mais pressão, ofereça o seu apoio no que for preciso –– seja para pesquisar sobre profissões e universidades, seja para montar uma rotina de estudos eficiente.

Respeite o desejo deles

Quando eles finalmente tiverem uma escolha em mente, continue com esse apoio. Você, de fato, sabe muito bem o que pode ser melhor para seu filho. Mas é papel dos pais dar autonomia aos jovens para que tracem os próprios destinos. Mesmo que optem por uma profissão que não pareça promissora, o respeito é essencial.

O que você pode fazer é ter uma conversa sincera e aberta com seu filho sobre essa escolha. Pergunte quais foram os critérios usados para a definição e entenda se não há influências externas que o levaram a isso. Dê a sua opinião, deixando evidente que não é uma imposição. Se, mesmo assim, ele continuar com a ideia, esteja presente para apoiá-lo.

Caso essa se prove uma escolha equivocada no futuro, não há problemas. Como vimos, são jovens demais para definir o futuro ideal, e os erros são mais comuns do que podemos imaginar. Nesse sentido, continue incentivando o autoconhecimento e as pesquisas para não desmotivar o seu filho a persistir sua vocação profissional.

Incentive uma escolha consciente

Ainda que erros sejam comuns e aceitáveis, é possível investir em boas práticas para evitá-los. Um dos principais meios é a escolha consciente, que considera os prós e contras, as expectativas em relação a salário e atribuições, entre outros aspectos.

Uma dica prática nesse sentido é incentivar seu filho a selecionar 3 opções e fazer listas sobre as vantagens e desvantagens de cada uma. Peça para ele pesquisar o que fazem os profissionais da área, quanto ganham, onde podem trabalhar, as vagas em aberto, os principais desafios etc. Isso ajuda a conhecer o mercado ao qual a profissão se encaixa.

Conte com a ajuda da escola

Tendo um importante papel na descoberta da vocação dos jovens, a escola em que seu filho conclui o ensino médio deve ser definida com cuidado. É ideal encontrar uma instituição que ajude no desenvolvimento das habilidades profissionais mais valorizadas pelo mercado, como autonomia, responsabilidade e interdisciplinaridade.

Ao oferecer uma experiência maker aos estudantes, de colocar a mão na massa, a escola os ajuda a encontrar suas principais competências e reforça a importância de entrar na faculdade. As experiências compartilhadas pelos professores também os motiva a buscar seu caminho profissional.

A vocação profissional deve ser a principal influência na escolha da carreira de seu filho –– em vez da profissão escolhida por pais e avós, por exemplo. Abrir espaço para diálogos constantes e incentivar as pesquisas nesse momento são boas formas de facilitar o caminho dos jovens. Esteja ainda mais presente e seja a parceria que ele precisa!

Para ter a parceria da escola reforçando a sua, traga o seu filho para o Colégio Verbo Divino. Entre em contato conosco e saiba como podemos contribuir para uma formação completa do seu filho!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.