Tecnologia na educação

Entenda como a tecnologia na educação vai revolucionar o aprendizado dos seus filhos!

O mundo digital não é uma promessa para o futuro, mas uma realidade do presente. A sociedade se transformou e hoje vive conectada. De trocas de mensagens a compras online, de consumo de notícias a transações bancárias, cada vez mais tarefas do dia a dia são realizadas ou potencializadas pelo ambiente virtual.

Nesse contexto, não dá para deixar o ensino de fora. A tecnologia na educação oferece novos meios de aprendizagem, torna as aulas mais atraentes, além de despertar nos alunos a criatividade e o anseio por novas descobertas. Ela ainda pode ajudar o professor a ter uma relação ainda mais próxima com os alunos.

Acompanhe nosso post para entender melhor como a tecnologia pode revolucionar a aprendizagem dos seus filhos!

Adaptação ao perfil do aluno da nova geração

Sabe aquele modelo em que o professor é o dono do conhecimento e apenas transmite as informações para a turma? Pois bem, isso ficou no passado e não combina mais com a geração Z — chamados de nativos digitais. Os novos alunos já cresceram em um mundo digital. A internet já faz parte do cotidiano deles desde a primeira infância. Por isso, é cada vez maior o desafio de despertar o interesse dos estudantes nas aulas sem o uso de tecnologia.

Especialistas já garantem que muitas das crianças de hoje vão trabalhar no futuro em áreas que ainda nem existem, todas relacionadas à era digital.

Dessa forma, a tecnologia na educação vem para atender esse grupo, que assimila o conhecimento de uma maneira diferente. São alunos já acostumados à interação com as telas e à busca de informações. Por isso, para a escola atrair a atenção deles, é necessário apostar em aulas mais dinâmicas e interativas, com o uso, bem direcionado, de notebooks, tablets ou smartphones, por exemplo.

É claro que a instituição de ensino não vai abolir os livros, cadernos e apostilas, mas pode complementar o aprendizado com o uso de dispositivos tecnológicos. E, nesse contexto, o professor tem o papel de tornar os alunos sujeitos críticos e conscientes sobre a utilização correta dessa inovação.

Estimulo à interação

Os recursos tecnológicos são ferramentas importantes para promover a participação de todos, mesmo dos alunos mais tímidos ou reservados. Quando as aulas envolvem formatos e recursos inovadores, a turma se sente mais à vontade para explorar conteúdos, fazer exercícios e até mesmo opinar. É também uma maneira de incentivar o trabalho em duplas ou grupos, estimulando, assim, a cooperação entre eles.

Imagine, por exemplo, como uma aula de redação pode ficar mais rica com a proposta de criação de um blog dos alunos? Eles certamente vão querer “pôr a mão na massa”, ou seja, escrever para ver o texto publicado. É possível ainda montar oficinas de criação de vídeos, por exemplo, estimulando a criatividade.

A interação também pode ser promovida com o uso de jogos (gamificação), em que a turma enfrenta um desafio e passa de fase — como ocorre no universo dos games. Promover essa competição saudável entre os alunos vai ajudar a despertar o gosto pelo conhecimento.

Contato com a realidade

Apresentar a realidade do mundo aos estudantes com o uso da internet é uma forma muito eficaz de aprendizagem. Isso porque você tem à disposição temas novos a cada minuto, possibilitando, por exemplo, ensinar conteúdos de geopolítica ou atualidades de uma maneira interessante e interativa.

É possível unir o conteúdo didático a temas do cotidiano, para que estejam mais próximos da turma. Os tópicos de geografia ligados ao meio ambiente, por exemplo, podem ser ilustrados com notícias sobre mudanças climáticas, desmatamento, desabamento de barragens de mineração, etc. Os assuntos passam a fazer mais sentido quando aplicados em situações reais.

Protagonismo do estudante

A tecnologia na educação promove o protagonismo do aluno. O que isso quer dizer? Que ele assume uma posição ativa na busca do conhecimento e não depende apenas das explicações transmitidas pelo professor. Assim, a criança ou jovem ganha autonomia na hora de estudar, o que vai contribuir para o seu desenvolvimento pessoal.

O aluno é instigado a buscar as informações e o educador assume um papel de guia nesse processo, orientando quanto às melhores práticas. Afinal, é preciso cuidado com a internet, principalmente em tempos de fake news.

Aulas mais dinâmicas

O conteúdo pode ser transmitido de diversas maneiras, com videoaulas, sites, áudios, aplicativos, plataformas com exercícios e até games, trazendo um dinamismo para as aulas. Lembra que falamos da geração Z em um dos tópicos anteriores? Esse é o universo com a qual ela está acostumada e, dessa forma, ficará mais fácil se interessar pelo conhecimento.

Implementar o uso de recursos tecnológicos vai, portanto, aumentar a motivação dos alunos e ajudar a reduzir as reprovações e a evasão escolar.

Proximidade da família

É preciso destacar ainda que esses recursos podem ser importantes também nas lições e nos estudos em casa. Afinal, por meio de um tablet, por exemplo, é possível ter acesso a plataformas ou aplicativos com o conteúdo trabalhado em sala de aula.

Assim, além de estimular o aluno a buscar conhecimento, os recursos digitais podem também aproximar a família de sua vida escolar.

Respeito à individualidade

Cada pessoa aprende de uma forma diferente, o que significa que um aluno pode ter algumas habilidades mais desenvolvidas do que outros. Alguns assimilam o aprendizado de um modo mais visual, outros têm facilidade para a resolução de problemas, entre outras situações.

A tecnologia na educação apresenta formas variadas de ensinar e, desse modo, torna o processo de aprendizagem mais flexível e adaptável ao ritmo de cada um. Um mesmo tema pode ser apresentado em formatos diversos, facilitando a compreensão de toda a turma.

Viu só como a tecnologia na educação pode transformar de maneira positiva a aprendizagem do seu filho? Além de deixar as aulas mais prazerosas, vai desenvolver a autonomia, a comunicação, a criatividade e a cooperação. Por isso, ao buscar uma escola para ele, leve em conta a preocupação da instituição com investimentos em recursos digitais. Ela deve estar preparada para trabalhar com essa nova geração.

Quer acompanhar outros posts como este? Então assine a newsletter do Colégio Verbo Divino e confira outras informações sobre educação!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.