retorno das aulas presenciais

Retorno das aulas presenciais: como preparar seu filho?

O Brasil já ultrapassou dois anos combatendo a Covid-19. Não é exagero dizer que foi um período angustiante para todos, sobretudo para as crianças. Agora que a situação está mais controlada, um novo desafio se apresenta: o retorno das aulas presenciais.

Muito se falou durante os primeiros meses de isolamento a respeito do “novo normal” e como as coisas, de certa forma, nunca mais seriam as mesmas. Sem políticas públicas claras para a reabertura, cada escola acabou escolhendo seu método e momento de abrir, e a própria ideia de uma normalidade ainda é muito vaga.

Este conteúdo pretende ser um pequeno guia para ajudar você a fazer a coisa certa na reabertura das escolas. Vamos repassar algumas informações e dar dicas para que as aulas presenciais do seu filho retornem sem grandes transtornos. Leia até o fim!

Como preparar seu filho para o retorno das aulas presenciais

É da natureza humana relaxarmos quando nos sentimos em um ambiente seguro. Afinal, ninguém consegue se manter alerta o tempo todo, sendo difícil exigir que as crianças se comportem exemplarmente com relação à Covid na escola.

É importante salientar isso para entendermos que as medidas de prevenção têm como função atenuar as chances de contágio, mas elas não garantem que ele não vá acontecer. Saber disso evita a paranoia e a sensação de pânico que pode vir com ela.

Mesmo assim, usar o diálogo para esclarecer os pequenos sobre como se portar no retorno às aulas presenciais é muito importante. Tão importante quanto é dar bons exemplos: professores e pais também devem usar máscara, álcool gel e manter o distanciamento.

Instrua sobre o uso da máscara

Com certeza o ponto mais importante na prevenção é o uso da máscara. Se ele for feito da forma correta, pode por si só já impede a infecção.

Mas todos sabemos como é cansativo usar o acessório o dia todo. Nossa ânsia de respirar melhor ou de ter um certo alívio do calor no rosto leva a atitudes que não fazem sentido, como tirar a máscara para falar, por exemplo.

Por isso, explique às crianças como a máscara funciona e por que ela deve ser usada. Eles entendendo as razões, vão poder ter os cuidados necessários e tomar conta de si mesmos na escola, em vez de apenas obedecer a uma regra que não foi devidamente esclarecida.

Explique sobre o distanciamento social

Se o uso da máscara na escola oferece desafios, o que dizer do isolamento? As crianças naturalmente buscam o contato físico nas brincadeiras e, dependendo da idade, essa atitude é muito mais acentuada.

É preciso corrigir constantemente as atitudes se abraçar e tocar incentivando outras formas de demonstrar afeto, usando as palavras, por exemplo. As brincadeiras no recreio também precisam da criatividade e orientação de pais e professores: é necessário estimular novos tipos de brincadeiras que preservem o distanciamento.

Powered by Rock Convert

Incentive a higienização das mãos

Se houver álcool por todos os lados, fica bem mais fácil criar o hábito da higienização das mãos. No entanto, claro, cada criança deve levar seu próprio vidrinho para a escola também. Você pode encorajar o uso do gel fixando horários para a higienização, o que costuma dar mais resultado do que apenas passar a substância depois de certas atividades.

Responda às dúvidas

Evite dar ordens vazias a seus filhos. Em vez disso, use a disciplina positiva. Estabeleça um diálogo com eles e explique os porquês de cada coisa: por que é preciso usar máscara — e como essa prática reduz a contaminação evitando que perdigotos sejam lançados no ar; por que e como o álcool gel previne o contágio; de que formas o distanciamento evita a propagação da doença etc.

Vale lembrar que você não é um ou uma especialista no assunto, e nem precisa saber de tudo. Quando também tiver dúvidas sobre algo a melhor saída é o trabalho em conjunto. Diga: “não sei a resposta, vamos pesquisar juntos”?

Faça perguntas

Ao ler até aqui, é provável que você esteja se perguntando: “certo, mas como faço para saber se a conduta do meu filho na escola tem sido a correta para prevenir a Covid”?

Você pode fazer perguntas esporádicas sobre o assunto. Informe-se sobre o dia da criança ou adolescente, a rotina em sala de aula, as atividades propostas pelos professores etc. Faça perguntas também a eles e aos colaboradores da escola.

Observe o comportamento do seu filho

Outro ponto que ajuda é observar como a criança se comporta quando está com você. Ela relaxa facilmente ou mantém-se disciplinada com as regras de prevenção? Tenha em mente que a forma como ela age em casa vai ser reproduzida na escola e vice-versa.

Evite cobrança excessiva

Como dissemos, é difícil para qualquer um manter-se vigilante o tempo todo. Então, seja compreensivo quando alguns deslizes acontecerem. Estabelecer metas impossíveis de cumprir atrapalha muito mais do que ajuda e todos acabam querendo “chutar o balde”. É preciso ter cuidado para que a saúde mental infantil não fique comprometida.

Escolha uma escola que se importa com as questões de saúde

O importante é você se dedicar a criar a consciência da prevenção nos pequenos e trabalhar junto à escola. A instituição tem papel crucial no combate à Covid-19, o que é um grande motivo para você ser cuidadoso ao escolher onde seu filho ou sua filha vai estudar.

Dê preferência a uma escola que se preocupa não apenas com a educação, mas também com a saúde dos seus filhos.

Ao visitá-la, repare se o espaço reflete essa atenção: há álcool gel por todos os lados? As crianças vão e vêm sob orientação dos professores, de forma organizada e disciplinada? E professores e funcionários, estão seguindo as próprias regras que tentam ensinar aos pequenos? Existem, por exemplo, cartazes instruindo sobre vacinação e cuidados básicos?

O período de isolamento social foi certamente muito estressante para as crianças, mas isso não significa que o retorno das aulas presenciais deva ser também. Com diálogo e carinho, é possível dar o exemplo e corrigir as atitudes. E com família e escola trabalhando juntos, todo aprendizado fica mais tranquilo e coerente.

Confira também nosso conteúdo sobre adaptação escolar. Afinal, a volta às aulas pode parecer difícil no início, mas tudo é uma questão de adequação a uma nova realidade!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.