projeto de vida

  Projeto de vida na escola: como auxiliar na elaboração?

A transição da adolescência para a fase adulta é um momento de muitas incertezas e dúvidas, por isso, as escolas que trabalham com o conceito de projeto de vida ajudam os jovens a decidirem o que querem e aonde desejam chegar. O projeto de vida é o caminho que uma pessoa pode traçar para reconhecer os seus interesses, os seus limites, os sonhos e os potenciais e, a partir de um planejamento e da orientação dos mais experientes, definir metas e estratégias para conseguir alcançar o que quer para o seu futuro.

O projeto pode ser feito por pessoas de qualquer idade, mas se torna mais útil quando realizado ao longo da juventude, principalmente no período escolar. Esse é um processo de autoconhecimento que tem como aliados não só os pais da criança, mas também os educadores. A seguir, veja como a escola pode auxiliar na elaboração do projeto de vida. Boa leitura!

Quais são os pilares do projeto de vida na escola?

O projeto de vida no ambiente escolar ganhou destaque na recente reforma do Novo Ensino Médio ao desempenhar o papel de orientar o aluno na escolha dos itinerários formativos, que estimulam a personalização do aprendizado. Na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ele é descrito como uma atividade fundamental para que o aluno se aproprie de experiências que possibilitem que ele entenda as suas aptidões, construa expectativas para o futuro do trabalho e faça escolhas profissionais com liberdade, consciência crítica, autonomia e responsabilidade.

Os três pilares para o desenvolvimento do projeto de vida são:

  • pessoal: abrange aspectos relacionados à construção da identidade, à forma de lidar com os próprios sentimentos e ao desenvolvimento da autoimagem. Tais competências ajudam os jovens a pensarem sobre suas habilidades e seus interesses;
  • social: esse pilar se relaciona ao desenvolvimento de atividades que estimulem relações interpessoais, criando a oportunidade de os alunos refletirem sobre empatia, ética e coletividade, por exemplo;
  • profissional: é um pilar relacionado à inserção do jovem no mundo do trabalho a partir de atividades que estimulem o autoconhecimento e o desenvolvimento de competências valorizadas em atuações profissionais.

Ao desenvolver o projeto de vida de acordo com esses três pilares, o seu filho não corre o risco de deixar de lado aspectos essenciais no planejamento do seu futuro.

Como a escola pode auxiliar na elaboração do projeto de vida?

O projeto de vida na escola deve ser um processo flexível, que se aprofunde nas demandas dos estudantes. Por conta disso, é possível dizer que não há uma receita pronta de como trabalhar com esse processo dentro da instituição.

No entanto, sabendo do objetivo de um projeto de vida na escola, podemos citar algumas ações que o colégio pode colocar em prática para ajudar no processo de elaboração. Confira a seguir!

Trabalhar as competências do século XXI

Os desafios que os jovens encontram no século XXI demandam, além de competências técnicas (que envolvem os rumos profissionais), habilidades socioemocionais e outras habilidades profissionais muito importantes para a vida, como autoconfiança, habilidades comunicativas, curiosidade e proatividade. Isso significa que trabalhar com o projeto de vida implica o estímulo de competências que fazem dos jovens seres humanos e cidadãos cada vez mais participativos e autônomos.

Focar a carreira profissional

Principalmente nas turmas de Ensino Médio, a escola orienta os alunos em seus projetos de vida dando um foco maior às possibilidades de carreira profissional, uma vez que essa é a fase em que eles estão concentrados nos estudos para os vestibulares e estão pensando nos cursos superiores. Feiras com profissionais de diferentes áreas e palestras motivadoras, por exemplo, servem para sanar dúvidas comuns e desmitificar tabus sobre muitas profissões.

Powered by Rock Convert

Envolver a família do estudante

A presença e a interação dos familiares na vida dos jovens compõem um laço sagrado que possibilita a eles uma formação baseada em princípios éticos, além de amenizar medos e ansiedades comuns nessa fase de transição entre a infância, a adolescência e a vida adulta. Portanto, é fundamental que a instituição estimule o envolvimento da família na formação dos seus alunos.

A oportunidade de os jovens dividirem reflexões e experiências com os seus familiares oferece à escola a possibilidade de fortalecer os laços entre os educadores e os responsáveis, por exemplo, por meio de atividades, reuniões, palestras e mais meios de acompanhamento da vida estudantil.

Permitir a máxima participação dos alunos

Estimular a autonomia das crianças desde cedo é o caminho para a formação de cidadãos mais humanizados e protagonistas de suas próprias vidas. Essa postura é incentivada quando a escola, além de oferecer os conceitos, os temas e as disciplinas do ensino tradicional, trabalha com o projeto de vida dos alunos com a prática de atividades que os ajudem a reconhecer os seus interesses, sonhos e potenciais nas diversas áreas do conhecimento.

Como ele deve ser desenvolvido em cada etapa da Educação Básica?

De acordo com a Base Nacional Comum Curricular, o projeto de vida na escola começa nos anos iniciais do Ensino Fundamental e vai até os do Ensino Médio. Veja brevemente como ele é desenvolvido em cada etapa.

Ensino Fundamental I: anos iniciais

O objetivo principal do projeto de vida no Ensino Fundamental I é estimular o aluno a compreender a vida em sociedade, as atividades produtivas e a subjetividade. A criança passa a entender aos poucos o seu espaço no mundo e a reconhecer as suas emoções e os estímulos na infância que servem de base para as próximas etapas.

Ensino Fundamental II: anos finais

Nesse momento, a escola cria condições para que os alunos organizem as suas emoções e atitudes e desenvolvam os seus valores e as crenças. As atividades no Ensino Fundamental II visam a ajudar os jovens a desenvolverem a consciência social e, a partir disso, compreenderem possibilidades de atuação profissional.

Ensino Médio

O aluno de Ensino Médio é introduzido às reflexões mais profundas sobre o seu papel social e sobre quais são os impactos da sua carreira no futuro. Há uma preocupação maior com o lado profissional por conta dos itinerários formativos.

Por fim, esperamos que as nossas informações ajudem a incentivar cada vez mais os pais a pensarem no projeto de vida dos seus filhos desde cedo. Como vimos, trata-se de uma visão de mundo que se constrói aos poucos, com a ajuda integral dos pais e dos educadores, além de ser uma das competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Gostou do tema do conteúdo? Então, coloque o seu filho em uma escola que estimula o desenvolvimento do projeto de vida. Convidamos você a conhecer a missão, os valores e as metodologias do Colégio Verbo Divino. Acesse o nosso site e entre em contato!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.