multidisciplinar e interdisciplinar

Entenda agora as diferenças entre educação multidisciplinar e interdisciplinar

A educação multidisciplinar e interdisciplinar, embora sejam semelhantes, apresentam algumas diferenças entre si. Os termos são amplamente utilizados no contexto educativo e servem para definir os principais estilos pedagógicos adotados nas instituições de ensino. 

Em projetos interdisciplinares, os conteúdos das disciplinas se complementam e se integram por um objetivo comum. Por outro lado, na prática multidisciplinar, cada componente curricular traz os conteúdos para dentro de um mesmo contexto, resultando em conhecimentos mais diversificados.

Quer entender de vez as diferenças entre educação multidisciplinar e interdisciplinar, além dos benefícios de cada abordagem? Acompanhe a seguir e confira!

O que é educação multidisciplinar e interdisciplinar?

A educação multidisciplinar aborda um objeto ou determinado assunto a partir da visão de diversas disciplinas. Esse sistema de ensino engloba diferentes conteúdos para que os alunos compreendam mais sobre um tema específico e criem uma visão geral sobre ele. 

Com esse método educativo, os estudantes podem solidificar os conhecimentos, ou seja, dar mais significado aos conceitos e informações abordados em sala de aula. No entanto, na multidisciplinaridade não há, de fato, uma interação entre as matérias do currículo pedagógico.

Já na educação interdisciplinar, as disciplinas dialogam entre si e se complementam, dando origem a novos conceitos. Assim, a interdisciplinaridade tem como objetivo integrar as diversas áreas do conhecimento, visando a troca de experiência e a cooperação.

Assim, em vez de a instituição de ensino atuar de maneira categorizada, ofertando aulas de História, Matemática e Língua Portuguesa separadas, por exemplo, todas as matérias são unidas. Isso permite que a formação escolar se torne mais alinhada com os objetivos da escola e da própria aprendizagem.

Entender as diferenças entre ambas as abordagens educativas é fundamental, sobretudo no momento de escolher uma instituição para o seu filho estudar. Tanto a prática multidisciplinar quanto a interdisciplinar contam com vantagens e desvantagens, que influenciam diretamente o processo de ensino.

Mas é importante considerar qual o estilo pedagógico que mais se adéqua às necessidades do aluno. Isso pode evitar que o seu filho tenha dificuldades de aprendizagem e tenha mais motivação e ânimo para se dedicar aos estudos.

Como a educação multidisciplinar e interdisciplinar se diferenciam?

Ambos os conceitos educativos compartilham semelhanças e diferenças entre si. Em todo caso, o objetivo é integrar distintos componentes curriculares para produzir novos conhecimentos, permitindo que a aprendizagem se torne mais significativa para os alunos.

É importante que os pais e responsáveis analisem a fundo as propostas ofertadas antes de matricular o estudante na escola. Até porque os projetos multidisciplinares e interdisciplinares contam com uma variedade de práticas que podem transformar completamente a formação e a experiência acadêmica do discente. 

A seguir, confira o que, de fato, diferencia uma abordagem multidisciplinar de uma interdisciplinar no contexto do ambiente educativo.

Powered by Rock Convert

Foco da educação

Na educação multidisciplinar, os alunos estudam as diversas disciplinas curriculares de forma simultânea, sem a necessidade de estarem interligadas. Assim, ao estudar História, por exemplo, o estudante compreende os conceitos da matéria de maneira exclusiva, sem ligação com conteúdos de outras áreas do conhecimento.

Já na abordagem interdisciplinar, a ideia é que haja uma interação entre as diferentes disciplinas. Portanto, o plano de ensino é elaborado de forma a reunir a maior quantidade possível de temas que podem ser estudados em conjunto. Nas aulas de Geografia, por exemplo, o professor também pode trazer conceitos de Língua Portuguesa, Matemática, Literatura etc.

Situação em que ocorre

Em geral, na educação multidisciplinar, os alunos passam por uma formação mais individualizada e categorizada sobre cada área do conhecimento. Assim, é possível que os estudantes se aprofundem em conteúdos específicos, mas acabam tendo uma experiência escolar mais generalizada.

Por outro lado, na abordagem interdisciplinar, as escolas exploram a elaboração de projetos e atividades que estimulam os discentes a trabalhar com diferentes matérias, mas que tenham temas em comum. Essa maneira de ensinar acaba oferecendo uma visão mais global dos assuntos, o que contribui para o desenvolvimento de uma melhor compreensão sobre os assuntos do cotidiano que podem ser melhor aproveitados quando analisados em conjunto.

Áreas de conhecimento

Na educação multidisciplinar, as distintas áreas do conhecimento são avaliadas separadamente e categorizadas. Por exemplo, o conhecimento que o aluno obtém em uma determinada disciplina vale apenas para aquela matéria, e para os conteúdos de outras aulas.

Já no projeto interdisciplinar, as diferentes áreas de estudo se integram e passam a não ter separações, como ocorre na multidisciplinaridade. Com isso, os estudantes têm, até mesmo, a chance de descobrir novas áreas do conhecimento a partir da combinação das disciplinas.

Resultado esperado

Geralmente, as escolas que aplicam a multidisciplinaridade estão em busca de formar estudantes generalistas e que terão grandes chances de concorrer aos principais processos seletivos para faculdades e universidades. A ideia é cumprir com uma proposta pedagógica mais tradicional, que visa a universalidade da educação. 

Já as instituições de ensino que se baseiam em uma proposta interdisciplinar tem como foco a ampliação da prática pedagógica, possibilitando o desenvolvimento do pensamento crítico, da criatividade e da cooperação entre os alunos. O objetivo é, justamente, unificar os diferentes saberes visando o aperfeiçoamento do processo de ensino e aprendizagem. 

Tanto a educação multidisciplinar quanto a interdisciplinar oferecem diversos benefícios para os discentes. A multidisciplinaridade permite que os estudantes se aprofundem em conceitos e disciplinas específicas e tenham chances de participar dos mais diferentes processos seletivos para o ingresso no ensino superior. 

A interdisciplinaridade também dá essa oportunidade aos discentes, mas eles acabam tendo uma formação mais ampla e diversificada. O trabalho cooperativo e a troca de experiências, por exemplo, são bastante positivos para a trajetória escolar. 

Agora que você já sabe quais são as principais diferenças entre a educação multidisciplinar e interdisciplinar, é importante ficar atento a esse aspecto antes de matricular o seu filho em uma instituição de ensino. Até porque as práticas pedagógicas empregadas podem impactar diretamente o processo de aprendizagem e, consequentemente, a vida acadêmica do aluno. 

Para ficar por dentro de tudo o que acontece no universo educativo, siga o Colégio Verbo Divino nas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram, Flickr e YouTube.

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.