empreendedorismo para crianças

Descubra como estimular o empreendedorismo para crianças

Talvez você pense que o empreendedorismo é algo exclusivo do mundo dos negócios e, portanto, restrito aos adultos. Pois saiba que esse termo vai muito além de abrir uma empresa: é a capacidade de inovar, identificar problemas e oportunidades.

Desse modo, essa competência deve ser incentivada desde cedo, ainda mais por que, na infância, a criatividade está aflorada — o que só vai contribuir para esse aprendizado.

Para explicar melhor esse assunto, desenvolvemos este post. Acompanhe e descubra por que o empreendedorismo para crianças é tão importante e como a escola e a família podem estimular esse comportamento!

O que é o comportamento empreendedor?

Para entender a importância do empreendedorismo devemos deixar um pouco de lado a relação direta desse termo com o mundo dos negócios. É uma competência que pode ser desenvolvida por todas as pessoas e ser aplicada na vida — não só no aspecto profissional.

Ao ter um comportamento empreendedor, um indivíduo desenvolve soluções, não necessariamente para uma empresa, mas para um projeto ou para algo que traga mudanças positivas na sociedade, impactando assim as pessoas ao seu redor.

Desse modo, é a capacidade de ter uma visão diferente do mundo, enxergando oportunidades para investir em ideias que possam inovar e resolver problemas. É aquela pessoa proativa, ou seja, que parte para a ação, porque sabe do que é capaz e, desse modo, torna-se também uma grande influenciadora em seus círculos sociais.

Por que essa competência é fundamental para jovens e crianças?

O empreendedorismo para crianças e jovens é essencial para que eles cresçam com a capacidade de tirar seus sonhos do papel, inovar e para que se sintam capazes e confiantes de mudar sua realidade.

A infância tem a vantagem de ser a fase da vida em que somos criativos, sensíveis e mais corajosos. Na medida em que crescemos, começamos a receber muitas informações, censuras e passamos, muitas vezes, a duvidar de nós mesmos. Por isso, desde cedo, as crianças podem ter vivências, em casa e na escola, que estimulem o empreendedorismo.

A ideia é que elas sejam autônomas e sintam que podem propor ideias, desenvolver projetos e resolver problemas por conta própria. Desse modo, é preciso que algumas competências socioemocionais sejam trabalhadas com elas — como persistência e resiliência. Afinal, é necessário saber lidar com os erros e frustrações que, inevitavelmente, vão surgir.

Estamos, com isso, preparando as crianças para o futuro, já que, cada vez mais, o mercado valoriza os profissionais que pensam “fora da caixa” e, dessa maneira, sabem inovar.

Como desenvolver o empreendedorismo?

Agora que explicamos por que é importante o empreendedorismo para crianças, você deve estar curioso para saber como colocar isso em prática. Confira a seguir.

Invista no autoconhecimento

É essencial que a criança faça um exercício de autoconhecimento e reflita sobre seus pontos fortes, potencialidades, sobre o que gostaria de ser no futuro e sobre seus sonhos. Pais e professores devem propor momentos para que ela fale sobre isso, reforçando suas potencialidades e encorajando-a a estudar para correr atrás de seus objetivos.

Ofereça ambientes criativos

A escola pode oferecer diferentes espaços para estimular a criatividade dos alunos. Salas de leitura, artes e ambientes para brincadeiras podem ajudar. Mas o mais interessante é criar projetos em que eles possam pôr a mão na massa. Como?

  • com a criação de uma horta em que as crianças aprendam a cuidar de maneira responsável;
  • com a proposta de criar brinquedos, maquetes e outros objetos a partir de sucatas;
  • com aulas de robótica, que vão instigar a curiosidade e desenvolver o raciocínio lógico, criatividade e também o trabalho em equipe.

Estimule a autonomia e a independência

Muitas vezes, principalmente com as crianças mais pequenas, a tendência é protegê-las e evitar que realizem atividades por conta própria. No entanto, é fundamental que elas aprendam a explorar o ambiente e buscar soluções para seus problemas.

Na escola, a autonomia deve ser incentivada com atividades que permitam o protagonismo do aluno. É importante que eles sejam encorajados a buscar o conhecimento, aproveitando, principalmente, os meios tecnológicos, com os quais estão tão acostumados.

Devem ser estimulados a propor ideias, planejar e coordenar projetos, assumir responsabilidades e também a exercitar a liderança. Os professores e até mesmo a família podem atuar como orientadores desse processo.

Dessa maneira, a criança descobre que pode fazer sozinha e que terá obstáculos pelo caminho. Aprende, portanto, que errar faz parte da vida, mas que isso não é motivo para desistir — pelo contrário, o importante é tentar novamente.

Com essa independência, elas crescem mais autoconfiantes, pois sabem das suas potencialidades. Assim, estão prontas para enfrentar os desafios que vão surgir em sua vida pessoal e profissional.

Reforce os comportamentos adequados

O empreendedorismo para crianças pode ser incentivado ao reforçar comportamentos adequados, como as tarefas da escola ou domésticas realizadas, as boas notas alcançadas, o bom relacionamento com colegas e professores, entre outros. Assim, vão entender a importância de seguir regras e princípios para que conquistem o respeito da sociedade.

Mas, além disso, é essencial reforçar as ideias criativas apresentadas pelas crianças ou a maneira que elas encontraram para solucionar um problema. A dica é também deixar que elas sonhem.

Incentive a cooperação

Até agora falamos muito sobre desenvolver a capacidade resolução de problemas e de inovar, mas é importante que os pequenos entendam também como as boas ideias acabam surgindo a partir de um trabalho em equipe.

Dessa maneira, a escola deve incentivar a colaboração, propondo atividades em grupo, em que os alunos aprendam a discutir um projeto, se comunicar com clareza, a escutar o outro e, principalmente, a desenvolver a empatia.

Viu só como o empreendedorismo para as crianças deve ser desenvolvido desde cedo? Dessa forma, a dica para os pais é que encorajem seus filhos a pensar diferente, sem censurar suas ideias e imaginação. Além disso, é necessário ainda procurar uma escola que valorize essa competência nas atividades desenvolvidas.

Você já tinha relacionado refletido sobre o empreendedorismo para crianças? Gostou do que foi discutido neste post? Então aproveite e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.