qual a importância do ensino religioso

Por que a educação religiosa é essencial para a formação dos seus filhos?

Prevista no artigo 33 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (nº 9394), a educação religiosa insere-se em uma disciplina facultativa considerada “integrante da formação básica do cidadão”. Para sua realização, deve ser mantido o “respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil” e estão proibidas “quaisquer formas de proselitismo [doutrinação]”.

Como muitas escolas privadas brasileiras são fruto do trabalho de congregações religiosas, em suas missões está prevista a prática da religião base, geralmente ligada aos ensinamentos cristãos, com o objetivo de proporcionar uma educação humanizada, priorizando valores como amor, paz, fraternidade, solidariedade e compaixão.

Pelo fato de a educação religiosa estar conectada a diversos aspectos culturais, também são comemoradas datas festivas e cultuados símbolos pertinentes à religião em questão, com a ressalva de que as famílias de outras doutrinas podem resguardar sua participação e a dos filhos.

Para entender qual a importância do ensino religioso, convidamos você à leitura deste artigo especial sobre o assunto.

Qual a importância da educação religiosa na formação dos alunos?

Desde a primeira infância, a educação religiosa tem o intuito de fomentar características positivas e incentivar virtudes que serão indispensáveis para o futuro das crianças. Como a infância é a principal fase de desenvolvimento de um ser humano, ali está o alicerce para as demais fases da vida.

Como a escola, de certa forma, é uma extensão da casa, é sua missão fortalecer todas as dimensões do aluno, incluindo os aspectos que serão fundamentais para a constituição de bons cidadãos e comprometidos com seu espaço de convivência e o mundo em geral.

Normalmente, as famílias que procuram uma escola que fomenta a educação religiosa têm a preocupação com um ensino forte, capaz de oferecer toda a bagagem de conhecimento necessária para um futuro pessoal e profissional brilhante, porém não dissociado dos valores humanos fundamentais.

Além disso, é muito comum as próprias famílias professarem a mesma fé da religião base da escola ou, no mínimo, se sentirem confortáveis com a abordagem educacional, independentemente da religião da família.

Inclusive, essa aproximação com famílias que praticam outras crenças ou religiões é totalmente plausível. Todos os alunos devem ter a oportunidade de expressar a própria fé, já que o diálogo e o respeito à diversidade são pautas prioritárias na educação religiosa.

Em tempo, devemos recordar que o Brasil é um país pluricultural e plurirreligioso, o que invalida qualquer tentativa de unidade de pensamento teológico ― algo previsto no próprio artigo 33, como citamos acima.

Por fim, diante de tantas distrações mundanas, em que valores de consumo desenfreado e apelos de culto à imagem são cada vez mais constantes, o resgate de valores humanos é indispensável à idealização de uma sociedade mais justa e igualitária.

Como é o papel da escola no desenvolvimento dessas atividades?

Em uma escola católica, como é o nosso caso, temos em nossa missão estimular valores com base na Palavra de Deus, personificada em Jesus Cristo. 

A disciplina de ensino religioso é considerada obrigatória e está presente no currículo regular até o Ensino Médio. Para cada faixa etária, são realizadas atividades condizentes com o contexto desses alunos, como forma de desenvolver a sabedoria, a ética, a percepção do outro e difundir a responsabilidade social do indivíduo.

Enquanto as crianças partilham desses ensinamentos de forma altamente lúdica, na adolescência as brincadeiras dão lugar a debates sobre questões da atualidade e seus impactos na vida dos alunos, sua família e a sociedade em geral.

Além disso, pelo fato de ser uma disciplina do currículo, o ensino religioso também precisa interagir com outras áreas do conhecimento, seja por meio de temas transversais propostos conjuntamente pelos professores, seja aproveitando eixos específicos, como a Campanha da Fraternidade da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Paralelamente à disciplina de ensino religioso, também é muito comum que as escolas apresentem núcleos de fomento ao trabalho de evangelização e ação pastoral.

As atividades ali realizadas permitem à comunidade educativa vivenciar a dimensão espiritual da escola e atuar em pautas pedagógico-evangelizadoras, como catequese, realização de eventos comemorativos, atividades institucionais e ações sociais para a região onde a escola se encontra.

Vale ressaltar que esse trabalho com ênfase à fé professada pela escola não tem a obrigatoriedade de participação dos estudantes, embora o convite seja extensivo a todos os alunos e suas famílias.

Powered by Rock Convert

Quais são os benefícios do ensino religioso nas escolas?

Confira, agora, alguns motivos que fazem da educação religiosa um diferencial na formação pessoal de uma criança ou jovem.

Bons relacionamentos

O contato com a educação religiosa permite o desenvolvimento de projetos dedicados à valorização de amizade, respeito e reconhecimento do melhor caminho a seguir. 

Essas ações permitem que os alunos se mantenham envoltos em um clima harmonioso e repleto de relacionamentos salutares, os quais, sem dúvida, se estendem para fora dos muros da escola e os afastam de comportamentos e relações perigosas.

Combate ao preconceito

Episódios de bullying são frequentes no mundo todo, não raro acarretando em finais trágicos. Nesse sentido, a educação religiosa é uma forma de quebrar estereótipos prejudiciais ao convívio coletivo, diminuir conflitos por motivação humilhante, desenvolver habilidades socioemocionais e exercitar a compaixão para com o próximo. 

Busca de respostas

A depressão atinge 300 milhões de pessoas no mundo e o suicídio corresponde à segunda maior causa de mortes entre jovens de 15 a 29 anos. Esses dados são da OMS (Organização Mundial de Saúde)

Nesse sentido, a educação religiosa é uma forma de ensinar crianças e adolescentes a encontrarem vasão para as próprias emoções. Os ensinamentos religiosos podem auxiliar os mais jovens a exercitarem a fé, buscarem respostas e lidarem com as adversidades da vida.

Ética

Por fomentar a construção de valores éticos e morais, a educação religiosa permite aos estudantes reconhecer os melhores caminhos de vida, sempre com retidão, senso de justiça e livres de arbitrariedades que deponham contra sua pessoa e a própria sociedade.

Como a escola pode ensinar a educação religiosa para os seus filhos?

Do que foi dito até aqui, percebemos que o ensino religioso no currículo dos alunos demonstra que a escola desempenha muitas funções além de preparar os alunos para o ensino superior e para o mercado de trabalho.

É na escola que os alunos têm um primeiro contato com a diversidade de pessoas, ideias, etnias e religiões. Por isso, o fortalecimento de valores positivos como a empatia, o amor à vida, o bom relacionamento com os pais e o respeito ao próximo são importantes. A partir do ensino religioso, a compreensão desses valores se torna mais simples.

Agora, vemos na prática como a disciplina de ensino religioso pode ser aplicada nas escolas. A seguir, você verá algumas possibilidades que os professores costumam usar em sala de aula junto com os alunos.

Contextualização histórica em aulas expositivas

Os professores do ensino religioso podem organizar atividades expositivas de apresentação e contextualização da história das religiões. Também podem ser realizadas atividades que permitem ao aluno identificar e aprender a respeitar símbolos religiosos, manifestações e tradições de diferentes crenças.

Trabalho com textos sagrados

O professor de ensino religioso pode trazer para a sala de aulas trechos da Bíblia Sagrada e de outros textos religiosos para discutir com os alunos. A partir dessa abordagem, é possível promover a compreensão de diversos assuntos, como a relação do cristianismo com outras religiões e os ensinamentos que as histórias religiosas podem trazer para a vida.

Algumas formas de avaliar a compreensão dos alunos acerca dos textos sagrados é a realização de seminários e trabalhos em grupo. No caso do seminário, o professor pode organizar um evento para que os alunos apresentem seus trabalhos para toda a comunidade escolar.

Atividades com filmes

Os filmes têm o poder de conduzir os alunos a reflexões de uma maneira sutil e instigante. Então, nada melhor do que os professores também usarem os filmes para reflexões sobre os valores e a ética nas religiões. É possível transmitir filmes curtos em sala de aula e, em seguida, levantar questionamentos sobre o que os alunos acabaram de assistir.

Os professores também podem passar uma sessão de filmes como lição de casa, se for, é claro, uma condição realmente viável para todo mundo que compõe a turma. Nesse caso, os alunos podem assistir aos filmes em casa e ainda se divertir com a família. Os pais também podem ajudá-los a encontrar as respostas que o professor solicitou como lição de casa.

Feira cultural

O professor de ensino religioso também pode promover uma feira cultural cujo tema central seja algum aspecto ligado ao cristianismo ou à diversidade religiosa no Brasil. A feira pode envolver a apresentação dos alunos, como em seminário e peças de teatro, além de convidados, como líderes religiosos, para conversar com toda a comunidade escolar.

Além de ser uma maneira de deixar o ensino religioso participativo e atrativo, a feira cultural fortalece a relação entre a escola e as famílias dos alunos, o que pode ser extremamente importante para a progressão escolar dos seus filhos.

Como você pôde perceber, não importa qual seja a fé professada no seio de sua família, escolher uma escola em cuja missão esteja presente a educação religiosa é extremamente benéfico para que seu filho tenha uma formação humana sólida. Tais preceitos serão a base para um olhar mais amplo diante das questões com as quais ele venha a se deparar e, enfim, optar pela trajetória mais coerente.

Esperamos que essas reflexões sobre qual a importância do ensino religioso tenham sido esclarecedoras. Antes de ir embora, deixe o seu comentário falando o que você pensa a respeito desse assunto!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.