o que é educação hibrida

Educação híbrida: qual é a importância de unir o online e offline?

A educação híbrida é uma das grandes promessas da educação no século XXI. O modelo tem como foco investir em formas digitais para auxiliar a interação entre alunos e professores em sala de aula. Contudo, é normal que essa novidade provoque algumas dúvidas nos pais. Afinal de contas, você sabe do que se trata?

Com a sofisticação das ferramentas do ambiente online, aos poucos os profissionais se apropriam das novidades para tornar a educação e o acesso ao conhecimento mais ágeis e atrativos, principalmente para os jovens.

Vivemos um momento em que é cada vez mais comum o uso de tecnologias por parte das crianças. Como tudo, as metodologias de ensino também precisam se reinventar para continuar alinhadas às necessidades das próximas gerações. Talvez a principal reinvenção dos últimos anos seja a educação híbrida.

Por isso, esse é o tema do nosso post. Entenda melhor o que é educação híbrida, o funcionamento do modelo de ensino e a importância da família nesse processo!

O que é educação híbrida?

A educação híbrida se caracteriza pela união entre dois modelos de aprendizagem: o offline (ou ensino presencial), no qual a interação ocorre em sala de aula física, e o online, que se utiliza de ferramentas do ambiente digital para criar a interação necessária ao aprendizado.

Em decorrência da união entre esses dois modelos, a educação híbrida tem como princípio a ideia de que as práticas de ensino e aprendizado podem ocorrer em tempos e locais variados, de maneira online e offline.

Trata-se de uma realidade amplamente presente no ensino superior. Estamos falando da Educação a Distância (EAD), na qual o ensino online se mistura ao ensino presencial, pois, em alguns casos, há disciplinas ministradas no ambiente virtual e outras em laboratórios práticos.

A expressão ensino híbrido, ou aprendizado híbrido, surgiu do termo em inglês blended learning, no ano de 2000, em cursos educacionais para equipes empresariais. A metodologia era voltada ao treinamento de funcionários, mas passou a ser usada de maneira abrangente na educação quando os primeiros computadores entraram nas escolas.

Como funciona a educação híbrida?

No modelo híbrido, a tecnologia é a espinha dorsal de todo o processo. Ao longo dos anos, surgiram recursos didáticos que tornaram a sua aplicação não só possível, mas cada vez mais sofisticada. Veja algumas das metodologias comuns!

Sala de aula invertida

A sala de aula invertida consiste em fazer o aluno estudar as disciplinas em casa, a partir dos materiais compartilhados em ambiente virtual. Em um segundo momento, ele vai ao ambiente físico da sala de aula para participar de discussões, apresentações e dinâmicas de grupo com o foco em discutir o assunto estudado. Dessa forma, participa ativamente das aulas, o que estimula, e muito, diversas habilidades comportamentais relevantes para o seu futuro.

Rotação de laboratório

Mais uma metodologia usada na educação híbrida é a rotação de laboratório, na qual a turma é dividida em dois grupos. Um deles fica responsável por realizar tarefas propostas pelo professor no ambiente virtual, enquanto o outro realiza atividades no ambiente físico da escola.

Os grupos se invertem de tempos em tempos, ou seja, aquele que estava fazendo as atividades no ambiente virtual passa a fazer nas instalações da escola — em laboratórios, salas de aula, quadras poliesportivas, entre outras alternativas.

Rotação individual

Outro destaque da educação híbrida é a rotação individual. Nessa metodologia, os professores ficam responsáveis por criar roteiros individuais para cada aluno, nos quais são mescladas diferentes atividades nos ambientes online e offline. Assim, todos conseguem respeitar seus ritmos de aprendizado e explorar suas habilidades.

De que maneira a família pode ajudar os filhos nesse processo?

Um dos desafios da educação híbrida para as escolas é reforçar o papel da família a fim de que esse processo se torne bem-sucedido para os jovens. Nesse sentido, veja algumas funções desempenhadas pela família.

Compreender os objetivos da escola

Assim como acontece no ensino presencial, a escola dispõe de objetivos pedagógicos e métodos de realização para a prática do ensino híbrido. As habilidades desenvolvidas pelos alunos e o papel dos professores e dos demais funcionários da escola são alguns dos pontos que podem ser esclarecidos junto à família de cada estudante.

Adaptar a rotina da criança

A rotina escolar do aluno na educação híbrida exige um certo nível de planejamento, porque se difere do modelo tradicional marcado pela ida à escola em todos os dias da semana. Nesse caso, quando a criança não precisar frequentar as instalações da escola, é importante que ela tenha uma rotina de estudos para as atividades feitas em casa.

Disponibilizar os recursos necessários

Com o intuito de garantir o conforto e a motivação da criança para estudar em casa, é necessário que os familiares disponibilizem os recursos ideais, como um espaço exclusivo da casa dedicado aos estudos e equipamentos digitais (computador ou tablet) para receber os materiais e as novidades.

Incentivar o convívio social

Diferentemente do modelo presencial, no qual todas as atividades escolares são feitas no ambiente físico da escola, a educação híbrida exige que uma parte do processo de aprendizado seja feita em casa, podendo reduzir o convívio do aluno com outras crianças.

É importante ficar atento a esse ponto visando evitar que os seus filhos se sintam solitários ou até desenvolvam transtornos que afetam a saúde mental, como ansiedade e depressão. Portanto, mostre-se presente para conversar e incentive o contato com os seus colegas e outros jovens.

Qual é a importância da interação com a escola na educação híbrida?

Para criar um sistema de troca de informações sobre o desempenho do aluno e transmitir dicas para ajudar na adaptação ao modelo híbrido de educação, o contato entre família e escola é fundamental. O colégio pode criar várias iniciativas que tornem isso possível, como:

  • reuniões virtuais;
  • trocas de e-mail;
  • disponibilidade para esclarecer dúvidas;
  • encontros presenciais.

E quais são os benefícios desse tipo de educação?

Por mais que a maioria das pessoas tenham enxergado o ensino híbrido como uma possível extensão da situação pandêmica que vivenciamos, as vantagens não se relacionam somente a isso. Afinal, o mundo já vinha se transformando e, mais do que nunca, as novas gerações já estão se familiarizando com os “novos normais”. Veja os principais benefícios!

Desenvolvimento de autonomia

Quando a criança recebe um ensino híbrido, ela tem a oportunidade de lidar com um ambiente escolar totalmente diferente. Se antes as pessoas viam a escola como um lugar praticamente passivo, hoje, os alunos são os verdadeiros protagonistas do processo de ensino e aprendizagem.

Nesse sentido, a autonomia da criança é evidenciada, uma vez que ela precisa adotar uma postura mais responsável para acompanhar as atividades. Isso envolve disciplina para estudar em casa, atenção com os próprios horários e, claro, espírito de procura quando o assunto é conhecimento e compartilhamento do que aprendeu.

Melhor aproveitamento dos estudos

Não há dúvidas de que cada criança tem as suas características mais marcantes. Existem aqueles alunos que preferem os momentos presenciais, assim como aqueles que se familiarizam muito melhor com as atividades remotas. O que importa é que eles tenham a chance de vivenciar diferentes situações, pois, assim, estarão mais preparados para o futuro.

Portanto, quando entendemos de fato o que é educação híbrida, podemos proporcionar uma nova realidade com mais possibilidades aos pequenos. Certamente, eles vão aproveitar muito mais os estudos, porque receberão diferentes estímulos e conseguirão absorver os conhecimentos necessários de uma maneira muito mais positiva e satisfatória.

Proximidade com a tecnologia

O caminho percorrido pelos pais já não é o mesmo que os filhos percorrem quando o assunto é tecnologia, não é mesmo? As crianças, hoje, são consideradas nativas digitais, o que significa que já nasceram familiarizadas com dispositivos eletrônicos, por exemplo. É incrível como aprendem fácil a manusear um computador ou celular e a utilizar diferentes aplicativos — sem falar na facilidade com que alternam as tarefas.

Mas essa proximidade com ferramentas tecnológicas é só a ponta do iceberg. Afinal de contas, os pequenos apresentam traços comportamentais marcantes de uma nova geração totalmente digital. E isso é fundamental para que se sintam integrados ao meio social, que também se transformou tecnologicamente na mesma medida.

Preparação para o futuro

Aliás, por falar nisso, não dá para negar que o mercado de trabalho também teve lá suas mudanças relevantes. O modelo a distância se intensificou bastante, sobretudo nos últimos tempos, assim como a possibilidade de adotar o trabalho híbrido.

Sim, além da educação híbrida, o universo profissional também opera com processos semelhantes. Por isso, a criança que já passou por essa experiência em seu período escolar vai estar muito mais preparada para encarar esse tipo de ambiente quando iniciar sua carreira.

Neste post, vimos o que é educação híbrida, como ela funciona e algumas maneiras de a família ajudar nesse processo. Mas também ressaltamos a importância da interação com a escola das crianças. Falamos ainda que o modelo utiliza ferramentas modernas para tornar a educação ágil e mais atrativa para os jovens. Logo, é uma porta para que recebam o mercado de trabalho no futuro com muito mais naturalidade.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre a educação híbrida, que tal encontrar uma instituição de ensino que adota essa prática? Entre em contato com o Colégio Divino Verbo e conheça os nossos diferenciais!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.