aulas remotas

Como auxiliar os pequenos nas aulas remotas?

A pandemia trouxe muitos desafios para as relações de ensino e aprendizado. A maioria dos gestores e educadores precisou se adaptar ao novo contexto e adotar ferramentas digitais na rotina de trabalho para manter os seus propósitos pedagógicos. Já no lado das famílias, foi necessário auxiliar os pequenos nas aulas remotas — o que vem sendo um desafio.

Com as escolas de portas fechadas e a incerteza do retorno ao “normal”, a migração das atividades para o ambiente dessa geração digital foi a melhor solução para que os anos letivos não fossem perdidos. As crianças também mudaram os seus estilos de vida e as famílias precisaram seguir as novas orientações para não deixar os pequenos fora de uma rotina de estudos.

Um bom exemplo foi a adaptação às atividades remotas em casa. Sabemos que os desafios para as famílias são muitos neste novo contexto. Por isso, decidimos compartilhar algumas dicas para otimizar a experiência dos pais e dos pequenos com as aulas remotas. Continue a leitura, tire as suas dúvidas e aproveite as ideias!

Por que é tão importante que os pais ajudem os filhos nas aulas remotas?

A interação que acontecia nas escolas entre os alunos e a figura do professor se tornou uma realidade distante para as crianças. Agora, com o ensino remoto enquanto única possibilidade para continuar com as aulas, elas perderam a referência do mestre, ainda que física, por conta do grau de impessoalidade e de distanciamento que existe no ambiente virtual.

Assim, os seus filhos transferiram essa necessidade da supervisão adulta escolar para os pais. Afinal, são eles os únicos por perto para prestarem auxílio quando é preciso. O processo pedagógico só acontece por meio dessa orientação e dessa proximidade, logo, é fundamental que os pais não deixem os pequenos sem supervisão em casa, sobretudo na hora dos estudos.

Como auxiliar os pequenos nas aulas remotas?

Falar é fácil, mas como desempenhar esse novo papel na vida dos seus filhos? As dicas a seguir podem ser úteis nesse sentido. Confira!

Mantenha a rotina praticada antes da quarentena

Adaptar o ciclo de atividades que a criança realizava antes da pandemia para o atual momento é uma ótima maneira de manter o ritmo de aprendizado. É normal que ela tenha se acostumado com os horários escolares e sinta o impacto de deixar de cumpri-los da maneira tradicional.

Por isso, chegar o mais perto da rotina de estudos que as crianças tinham antes deste período delicado pode ajudá-las bastante. Tire um momento para, juntos, vocês elaborarem um cronograma das atividades.

Nesse cronograma, separe os dias da semana. Defina, em cada um deles, os melhores horários para rever as matérias, os horários de cada aula, os momentos de descanso, a hora de ir para a cama e os compromissos que a criança tem para conciliar, como o auxílio em tarefas domésticas.

Ter um quadro visível na casa com essa definição vai ajudar a criança a se lembrar dos compromissos. Além de manter a rotina bem organizada, o cronograma vai diminuir a ansiedade, já que os pequenos entenderão que terão momentos para descansar e momentos para se concentrar nos estudos.

Outro detalhe que pode ajudar a manter a rotina praticada antes da quarentena é o uso do uniforme. Se, antes, essa era a regra para ir à escola, vale a pena conservá-la de modo a ativar a atenção dos pequenos na hora de assistir às aulas.

Separe um local apenas para os estudos

Outro cuidado que ajuda os pequenos a se manterem preparados para as aulas remotas é ter um local dedicado aos estudos. Lembre-se de que a sala de aula é toda projetada para garantir o melhor aprendizado dos alunos. No período de pandemia, vale a pena reproduzir esse cuidado, ou seja, planejar um cantinho da casa com tudo de que a criança precisa para estudar.

Há quem se sinta à vontade para estudar e assistir às aulas na cama ou no sofá, embora essas opções aumentem o risco de a criança pegar no sono. Por isso, se a ideia é reproduzir o ambiente de aprendizado da sala de aula, não deixe o espaço nem confortável (com muitos travesseiros, por exemplo) nem rígido demais.

Uma decoração lúdica pode ajudar a manter o bom desempenho escolar do aluno. Muitas cores e a presença dos livros de que ele gosta podem tirar um pouco o ar de seriedade do ambiente. Além disso, deixe o espaço bem iluminado e arejado. Preze por aquilo que será usado durante os estudos e elimine possíveis distrações. Conte com uma cadeira confortável, uma mesa com todos os materiais de estudos (canetas, cadernos etc.) e o equipamento digital usado para assistir às aulas remotas.

Participe do processo com a criança

O auxílio dos responsáveis pode ser muito importante até que a criança se acostume com a dinâmica das aulas remotas. É possível que surjam dúvidas relacionadas ao funcionamento das ferramentas da videochamada ou erros operacionais que pedem a ajuda de um adulto.

No entanto, não são apenas questões técnicas que envolvem o processo de aprendizado por meio das atividades remotas. A figura de um responsável ao lado pode, em um primeiro momento, dar mais confiança e manter a criança focada na aula. Além disso, depois das aulas, ela pode precisar de ajuda para consultar os materiais de estudos e realizar as tarefas.

Para fazer a participação no processo valer a pena, é importante que a presença de um adulto não seja mais um fator de distração. Deve-se respeitar a interação do professor com os estudantes naquele momento e não intervir nas solicitações, discussões e dúvidas que aparecerem. A participação dos responsáveis deve garantir que as crianças tenham uma ótima experiência com as aulas remotas. Então, sempre que ela solicitar a sua ajuda, esteja presente.

Escute o que a criança aprendeu depois da aula

Uma relação baseada na troca de experiências e na comunicação não violenta sempre contribui para fortalecer o relacionamento com as crianças. Para não criar a impressão de que a relação se resume à imposição de regras e limites, é fundamental escutá-las, principalmente no atual contexto de pandemia, em que o diálogo pode ser uma ferramenta importante para estreitar os laços afetivos.

Sabendo disso, pergunte sobre a escola e sobre o que a criança aprendeu nas aulas do dia. Ela vai adorar contar seus novos conhecimentos. Pergunte também em quais assuntos teve mais dificuldade e se ela está se adaptando bem ao novo formato de aula, por exemplo.

Escutar e demonstrar um verdadeiro interesse no que está sendo dito é uma das melhores demonstrações de humildade que você pode ter com os seus filhos. Quando a criança sabe que tem alguém para escutá-la, ela se sente mais confiante e segura para partilhar as suas experiências, angústias e impressões sobre o mundo.

Ofereça um conteúdo qualificado nas horas de lazer

Os adultos também estão lidando com o mesmo problema: a dificuldade de separar os horários de compromisso e de lazer durante o dia, já que o ambiente não muda — tudo acontece dentro de casa. E, quando o foco é o estudo dos filhos, pode ser que eles estejam com a mesma sensação.

Então, além de estipular os horários de estudar, é importante criar momentos de escape. Assim, a criança consegue distinguir a situação e enxergar que há tempo para tudo, mesmo que dentro do lar. Para promover horas de lazer e descanso sadias, incentive que elas consumam conteúdos relevantes para a idade e apropriados. Existem muitos materiais pedagógicos na internet, jogos educativos e canais no YouTube voltados para o público infantil.

Forneça também os recursos necessários

Voltando à rotina de estudos, é importante que a criança tenha em casa a infraestrutura necessária para exercer as atividades propostas pela escola. Assim, na medida do possível, mantenha os recursos técnicos básicos em bom funcionamento, além, é claro, de uma boa conexão com a internet.

Deixe a casa em silêncio durante as aulas

Por outro lado, não adianta ter o melhor aparato tecnológico em casa se os pequenos não têm o principal: silêncio para manter a concentração nas aulas e nos momentos de estudos. Esse tem sido, inclusive, um grande desafio nos lares brasileiros durante a pandemia — com todo mundo em casa e diversas atividades acontecendo simultaneamente, podem surgir conflitos.

Para resolver a situação, nada melhor que unir o diálogo, a compreensão e o respeito. A família deve criar um planejamento interno, de modo que todos saibam da agenda e dos horários de cada um. Assim, os filhos podem assistir às aulas sem interrupções, bem como os pais podem trabalhar sossegados, por exemplo.

Faça elogios sinceros

A escola é um ambiente que proporciona essas situações de avaliação e de feedbacks, algo que pode se perder um pouco em casa. Por isso, é essencial acompanhar de perto o desenvolvimento das crianças e, sempre que possível, elogiar a sua evolução e as pequenas conquistas.

Elogios sinceros ou até um simples “parabéns” têm um enorme poder motivacional e até disciplinar. Se os seus filhos se sentem reconhecidos, ganham autoestima, autonomia e autoconfiança — ingredientes indispensáveis no desenvolvimento pedagógico e no processo de ensino-aprendizagem.

Incentive o contato contínuo com a escola

Ainda que as atividades práticas ocorram em casa, com as aulas remotas, lembre-se de manter o vínculo com a instituição de ensino. Assim, não só os pais recebem melhores instruções sobre o que fazer, mas também as crianças se beneficiam do acompanhamento escolar a distância. Quando os colégios voltarem a funcionar presencialmente, o retorno será muito mais natural e positivo.

Apesar de ser um desafio envolver os pequenos nas aulas remotas, essa pode ser uma atividade gratificante. Afinal, como visto, é uma oportunidade de passar mais tempo com os seus filhos, aprender com eles, acompanhar o seu desempenho e ajudá-los no que for possível. Apenas não se esqueça de buscar o auxílio da escola quando encontrar alguma dificuldade com as atividades remotas.

Gostou das dicas? Deixe o seu comentário e diga como está sendo esse período na sua casa. Se tiver mais alguma ideia para dividir, sinta-se à vontade também!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.